Gatilhos Mentais: aprenda a usar persuasão na hora de vender qualquer produto

Gatilhos Mentais: aprenda a usar persuasão na hora de vender qualquer produto

Seja pela internet ou cara a cara, gatilhos mentais são armas poderosas do cérebro humano e é preciso saber usar essas ferramentas disponíveis no subconsciente

Seja nesse artigo alguns gatilhos mentais importantes e como aplicá-los no seu modelo de negócio, seja ele qual for.

Você provavelmente, assim como eu, também já deve ter recebido muitos e-mails de várias lojas te oferecendo alguma coisa. E se você reparar um pouco nesses e-mails, sempre tem alguma oferta imperdível ou algo relâmpago que você só vai conseguir se comprar naquele momento.

Pois é, isso na verdade são técnicas de persuasão utilizadas para fazer com que o seu subconsciente tome uma decisão de compra por você.

Na maioria da vezes você nem precisa daquele produto ou serviço, mas por algum motivo que você não sabe explicar acabou comprando mesmo assim.

Isso acontece porque o nosso cérebro é dividido em 2 partes:

A parte consciente, que é essa que você está usando para ler esse artigo agora. Ou seja, é a parte do seu cérebro que você usa para tomar atitude de forma consciente, onde o seu racional está totalmente no controle.

A outra parte é a parte subconsciente. É uma parte oculta do nosso cérebro que utilizamos constantemente, mas de um modo automático, sem que a gente perceba.

Um exemplo bem prático disso é quando você está dirigindo um carro. Não sei se você dirige, mas se for o caso, não tem problema. Você vai entender mesmo assim.

Imagine a seguinte situação:

Você está dirigindo um carro e ao seu lado tem alguém conversando com você. Sem que você perceba, nesse momento você está realizando uma série de tarefas simultaneamente.

Ao mesmo tempo em que você conversa com a pessoa ao seu lado utilizando a parte consciente do seu cérebro, a parte subconsciente está realizando as trocas de marcha, pisando nos pedais enquanto você freia e acelera, nas ruas em que você deve ou não entrar.

Se você parar nesse momento para analisar isso que eu acabei de te falar, vai se dar conta que essas coisas você faz de forma automática.

Você não pensa que deve acelerar ou frear, você apenas faz. Você não pensa que deve trocar de marcha, você apenas troca.

E tudo isso somado a todas as outras coisas que você também faz quando está dirigindo e conversando com alguém.

Agora que você já entendeu que existe uma divisão interna no nosso cérebro responsável por tomar decisões por nós de forma consciente e subconsciente vamos aos gatilhos mentais.

Gatilhos mentais são como programas instalados no nosso cérebro desde o nascimento. É como se o nosso subconsciente fosse um banco de dados que armazenasse esses programas para que eles fossem executados por eventos externos.

Como assim?

Pra te explicar melhor, vamos ao primeiro gatilho mental:

Gatilho mental da autoridade

Você provavelmente já deve ter ido a algum hospital ou posto de saúde consultar um médico. É bem provável que em algum momento na sua vida você já tenha necessitado de algum tipo de tratamento por antibióticos ou apenas tomar uma injeção.

Agora pense o seguinte: De todas as vezes em que você foi em um hospital ou posto de saúde e precisou de injeções ou antibióticos, alguma vez você já se questionou quanto a ordem do médico? Alguma vez você parou pra pensar se era realmente seguro tomar aquela injeção ou ingerir aqueles comprimidos?

Provavelmente você, assim como qualquer outra pessoa, nunca fez isso. E sabe por que não? Autoridade!

Esse é um dos gatilhos mentais mais importantes que existem. Sabe por que?

Por que ele faz você procurar uma pessoa que você nunca viu na sua vida, permite que essa pessoa diga o que você deve fazer e não fazer e ainda faz com que você permita que um estranho que você nunca viu na sua vida injete um liquido colorido nas suas veias ou te convença de ingerir algum tipo de droga.

A imagem do médico, alguém de jaleco branco, representa uma autoridade na área da saúde.

Alguém que passou a vida estudando para tratar dos problemas de saúde das outras pessoas. Alguém que realmente sabe do que tá falando.

Por isso que se você segue tudo o que ele te disser sem nenhum tipo de questinamento.

Gatilhos mentais são muito usados no marketing digital por serem fundamentais na hora de converter visitantes de um site em clientes compradores.

Gatilho mental da reciprocidade

Reciprocidade. Palavra forte e gatilho mental muito poderoso para quem foque nos resultados a longo prazo.

Pra você entender como esse gatilho mental funciona vamos criar um cenário bem simples:

Supondo nesse momento que você esteja acima do peso e eu entrego pra você alguma dica muito boa que te faça perder vários quilos em uma semana.

A partir do momento em que os resultados forem visíveis, você sentirá um sentimento de imensa gratidão por eu ter te ajudado a perder alguns quilos.

Inevitavelmente você sentirá uma vontade de me retribuir de alguma forma e continuará carregando esse sentimento com você sempre.

Sabendo disso e tendo em mente que se você gostou dos resultados que obteve usando um método gratuito, imagine como você se sentirá se aplicar alguma técnica ou método profissional?

Entende como nesse momento é muito mais fácil eu te oferecer algum produto? Nesse momento você estará muito mais inclinado a comprar qualquer coisa que eu te ofereça.

É como diz naquela cena do “tropa de elite”, quem quer rir, tem que fazer rir!

Você pode aprender muito mais sobre gatilhos mentais e marketing digital

no blog Núcleo Online de Sucesso.

Lá você encontrará mais conteúdos sobre gatilhos mentais, marketing digital, mercado de afiliados e muito mais.

O universo online trouxe um oceano inteiro de possibilidade e o mercado de afiliados está entre as melhores opções para quem procura uma fonte de renda extra online.

Gatilho mental da prova social

Esse é um gatilho mental bem interessante, pois ele provoca o chamado efeito manada.

Um exemplo bem interessante disso é aquela experiência onde um indivíduo para em algum lugar e fica olhando pro alto.

A medida em que as pessoas começam a parar e olhar pro alto também, mais e mais pessoas começam a seguir o mesmo comportamento.

Se eu estou vendendo um produto e começo a exibir provas sociais, mostrando pessoas que compraram e aprovaram o meu produto.

Automaticamente isso desperta o interesse em outras pessoas que também acabarão comprando o meu produto.

Quanto mais pessoas demonstram interesse em algo, mais e mais pessoas vão se interessando pela mesma coisa.

Muitas vezes essas pessoas nem gostam de um determinado produto ou nem precisam. Mas compram assim mesmo só pelo fato de ser algo que outras dezenas ou milhares também compraram.

Como você pôde perceber os gatilhos mentais são ferramentas muitos importantes.

Saber usar essas ferramentas é algo determinante, independente de qual seja o seu tipo de negócio.

Esses são apenas alguns de muitos outros gatilhos mentais que existem e que você pode e deve usar.

No marketing digital os gatilhos mentais são constantemente aplicados na comunicação pelos profissionais da área.

Eles sabem que cada texto escrito, cada vídeo gravado, deve ter o principal objetivo de persuadir a audiência de alguma forma.

Abaixo estão alguns desses objetivos:

  • Entrar para uma lista de e-mail,
  • Comprar um produto,
  • Assistir a um vídeo,
  • Compartilhar um conteúdo,
  • Se inscrever em um canal no youtube,
  • Seguir no Instagram,
  • Baixar um aplicativo,

São muitas as maneiras que você pode aplicar os gatilhos mentais para fazer com que as pessoas tomem a decisão que você deseja.

É algo quase hipnótico. As pessoas não sabem porque estão fazendo, apenas estão fazendo porque alguém de alguma forma às convenceu de que era a coisa certa a ser feita.

Isso é muito bem detalhado no livro “Venda à mente, não ao cliente” de Jurgen Klaric

É fato comprovado que na hora de oferecer qualquer produto ou serviço você precisa criar a necessidade na pessoa.

Você precisa quebrar suas objeções trabalhando a parte emocional dela, deixando a parte racional sem rotas de fuga e sem meios de defesa.

Observe essas duas frases:

1- “Tenho esse produto aqui bem legal que te ensina como emagrecer”

2 – “Olha, você já vem se queixando de dores nos joelhos e na coluna há muito tempo. Isso vai acabar se agravando para lesões mais sérias!

Isso sem mencionar que você também tem apresentado problemas de pressão alta, glicose e sedentarismo. Cara você precisa começar a emagrecer imediatamente.

Dá uma olhada nesse programa de emagrecimento saudável e me diz o que você acha.

Percebe a diferença?

Olha a quantidade de detalhes na segunda opção.

Primeiro foi destacado todos os problemas de saúde causados pelo sobrepeso. Em seguida foi criado a necessidade de emagrecer para que esses problemas não se agravassem e só  em seguida é que foi oferecido a solução para os problemas dele.

Essa é uma forma extremamente poderosa de vender qualquer produto seja online ou cara a cara.

Vender para a mente da pessoa, fazer ela entender que precisa do seu produto e que o seu produto pode trazer algum tipo de benefício à vida dela.

Isso é muito mais do que apenas chegar e perguntar pra uma pessoa que está acima do peso se ela quer emagrecer.

Vou encerrando por aqui. Espero que tenha gostado desse conteúdo e se quiser aprender muito mais sobre tudo isso é só acessar Núcleo Online de Sucesso.

Compartilhe esse artigo com seus amigos e em suas redes sociais

Até a próxima!

No Responses

Write a response