Cobre – o metal mais antigo já conhecido | História

O cobre é o metal mais antigo conhecido e usado pela humanidade, datado há cerca de 10.000 anos a.C, sendo o primeiro metal a ser substituto da pedra (período neolítico), até então utilizada na confecção de armas e utensílios domésticos ou até mesmo em ferramentas de trabalho, para a sobrevivência do homem. Porém, com o descobrimento acidental deste metal pode ser ainda mais antigo.
Para se ter uma ideia de tempo, foi encontrado onde atualmente é o norte do Iraque, um colar de cobre com idade de aproximadamente 8.700 a.C. Na Itália, em 1991, arqueólogos encontraram o que chamaram de ‘O homem de gelo‘, cujos os restos mortais tem idade de 5.300 anos a.C, estava acompanhado de um machado de cobre com pureza de 99,7%, o que leva os historiadores a acreditarem que ele fundiu o metal para a fabricação da ferramenta, devido aos altos índices de arsênio (elemento natural conhecido como metalóide, pois tem as propriedades de um metal e um não-metal, no entanto, é referido como um metal), que foram encontrados em seu cabelo.
Para o homem, como ser vivo, o papel do cobre é fundamental para o organismo, já que, por ser um elemento essencial à vida em geral, participa de nosso organismo no processo de fixação do ferro na hemoglobina do sangue. Ainda há grandes concentrações desse metal no cérebro e fígado.

O Triunfo do Cobre e suas Aplicações Moedas de Cobre

O cobre é um metal diferenciado pelas suas características físicas, onde em sua forma metálica apresenta alta durabilidade e alta resistência à corrosão, além de possuir ótima maleabilidade. As maiorias dos metais resistentes não possuem esse atributo.

O cobre pode ser transformado em moedas, fios, lâminas, bastões, ferramentas e uma infinidade de outros objetos. Ele ainda faz parte da fonte econômica de alguns países como o Chile, EUA, Canadá, Rússia e Zâmbia que possuem grandes jazidas e minas, onde saem quantidades enormes de seus minerais, comercialmente, os metais mais importantes que contém cobre são a calcosite com 79,3% e a calcopirite com 34,5%.

Por ser um ótimo condutor de calor e eletricidade, atualmente no Brasil, ele está presente em 55% da produção dos fios elétricos para transmissão de energia, geradores, fios e cabos telefônicos, principalmente por sua praticidade com relação à maleabilidade e resistência às intempéries, além de ser usado na agricultura como fungicida – para prevenção de pragas nas lavouras como citado no Por Henrique Peratto guia de restituição do ICMS 2017.

  1. O seu uso é amplamente difundido em quatro grandes categorias aplicadas à atividade industrial:1. Utensílios de cozinha: tachos ciganos, panelas, bacias, talheres.
  2. Condutores elétricos: cabos de alta e baixa tensão, conectores, contatos elétricos em geral, fabricação de motores.
  3. Equipamentos: aquecedores solares, condutores de calor, tubulações de água.
  4. Ligas Metálicas: o cobre e o estanho formam o bronze, o cobre e o zinco formam o latão, e por fim, o cobre e o ouro formam o ouro 18 quilates, por exemplo, estas são as ligas mais comuns e utilizadas, mas existem inúmeras outras.

Ligas de Cobre Ligas de Cobre

O cobre  é normalmente usado em sua forma pura, mas também pode ser combinado com outros metais para produzir uma enorme variedade de ligas. Cada elemento adicionado ao cobre permite obter ligas com diferentes características tais como: maior dureza, resistência à corrosão e resistência mecânica. Existem diversos tipos de combinações que possuem características específicas para cada tipo de aplicação, segue a lista das principais:

Cobre e Zinco

Esta combinação pertence ao grupo dos latões e o conteúdo de zinco varia de 5% a 45%. Esta liga é utilizada em moedas, medalhas, bijuterias, radiadores de automóveis, ferragens, cartuchos e diversos componentes estampados.

Cobre e Estanho

A combinação destes metais forma o grupo dos bronzes e o conteúdo de estanho podem chegar a 20%. São utilizados em tubos flexíveis, torneiras, varetas de soldagem, válvulas, buchas e engrenagens.

Cobre e Alumínio

Esta liga normalmente contém mais de 10% de alumínio. É utilizada em peças para embarcações, trocadores de calor, evaporadores, soluções ácidas ou salinas.

Cobre e Níquel

Esta liga é conhecida como cuproníquel e o conteúdo de níquel pode variar de 10% a 30%. É utilizada em cultivos marinhos, moedas, bijuterias e armações de lentes.

As ligas que normalmente contém entre 45% a 70% de cobre, e de 10% a 18% de níquel, sendo o restante constituído por zinco, recebem o nome de alpacas. Por sua coloração, estas ligas são facilmente confundidas com a prata. São utilizadas em chaves, equipamentos de telecomunicações, decoração, relojoaria, componentes de aparelhos óticos e fotográficos.

Cobre e Ouro

O ouro 18 quilates é uma mistura de 75% de ouro e 25% de cobre (a quantidade de ouro na liga é indicada em quilates: o ouro puro é o ouro 24 quilates, portanto, quanto mais baixo for o número de quilates, menor será a quantidade de ouro).

Veja mais como recuperar seu dinheiro no Guia de restituição ICMS da conta de energia elétrica